17 de junho de 2017

Coleção "Vozes em Defesa da Fé" - Caderno 35


Frei Boaventura, O.F.M.
Edição de 1959 - 64 págs

ÍNDICE
As Adivinhações Supersticiosas
A Quiromancia
A Grafologia divinatória
A Cartomancia
A Aritmomancia ou Numerologia
Exploração e Mistificação
A Superstição da Astrologia
Sumária exposição da Astrologia
Realidade e extensão das influências astrais
Outras considerações criticas
Atitude da Igreja perante a Astrologia
Perigos Gerais da Adivinhação

7 de junho de 2017

Mensagem do Coração de Jesus ao Mundo

Religiosa Coadjutora da Sociedade do Sacre Coeur de Jésus (1890 -1923)
Introdução Pe. H. Monier-Vinard, S.J.
Conclusão do Pe. F. Charmot, S.J.
Edição de 1063 - 693 págs


Josefa Menéndez nasceu em Madrid, em 4 de Fevereiro de 1890. Ainda muito jovem entrou para a Sociedade do Sagrado Coração, na França, onde muito cedo foi objecto das revelações do Divino Mestre. Teve uma vida breve, faleceu em 1923, aos 33 anos de idade. E em 30 de Novembro de 1948, foi iniciado seu processo de beatificação.
Dez anos antes de se instaurar o processo, o Cardeal Eugênio Pacelli, futuro Papa Pio XII, deu a conhecer ao mundo um livro escrito pela Irmã Josefa, intitulado “Apelo ao Amor”, que relatava as experiências místicas da religiosa durante sua breve vida.
Nas revelações, encontramos em palavras pungentes a manifestação do amor infinito e aparentemente incompreensível de Deus que se entregou por nós.

~ * ~

ÍNDICE

1 de junho de 2017

Mês do Sagrado Coração com edição de 1907


por um oblato de Maria Imaculada
Edição de 1907 - 315 págs


Aprovações e licenças
Introdução
PRELIMINARES
Considerações gerais sobre a devoção ao Sagrado Coração
PRIMEIRA PARTE
O que e o Sagrado Coração de Jesus
I - Definição simbólica do Sagrado Coração de Jesus
II - Definição mística do Sagrado Coração
SEGUNDA PARTE
O reinado do Coração de Jesus como desejava Ele reinar?
I - Plano da Divina Providência relativamente ao reinado de Jesus Cristo
II - As duas leis fundamentais do reinado do Sagrado Coração
Primeira lei o amor
Segunda lei a reparação
III - Caracteres do reinado do Sagrado Coração
TERCEIRA PARTE
Quais são as homenagens pedidas pelo Sagrado Coração?
I - Homenagens pedidas aos indivíduos ou culto individual do Sagrado Coração
II - Homenagens pedidas pelo Coração de Jesus às famílias ou o culto doméstico do Sagrado Coração
1 - Considerações gerais sobre o culto doméstico do Sagrado Coração
2 - A imagem do Sagrado Coração
2.1 - Sua importância, forma simbólica e significação
2.2 - Culto particular da Imagem do Sagrado Coração
2.3 - Culto doméstico e culto público da Imagem do Sagrado Coração
III - Homenagens pedidas pelo Coração de Jesus às nações ou o culto social e nacional do Sagrado Coração
1 - Origem do culto social e nacional do Sagrado Coração
2 - Condições do reinado social do Sagrado Coração
3 - Obstáculos e promessas
4 - História do reinado social do Sagrado Coração em França
5 - História do reinado social do Sagrado Coração nas demais nações
IV - Homenagens pedidas à Igreja pelo Coração de Jesus ou O Culto litúrgico do Sagrado Coração
QUARTA PARTE
As virtudes pedidas pelo Sagrado Coração aos fieis e varias devoções que estão ligadas à devoção do Sagrado Coração
QUINTA PARTE
Fundação do reinado do Sagrado Coração
I - Apostolado do Sagrado Coração
II - Diversas maneiras d'exercer o Apostolado
III - Os principais apóstolos do Sagrado Coração
SEXTA PARTE
As promessas do Sagrado Coração
I - Considerações gerais sobre as promessas
II - Catálogo abreviado das promessas do Sagrado Coração
III - Exposição das promessas do Sagrado Coração
1 - Promessas ligadas ao culto da imagem do Sagrado Coração
2 - Promessas ligadas à consagração ao Coração de Jesus
3 - Promessas em favor dos pecadores e das almas tíbias
4 - Promessas feitas aos justos
5 - Promessas feitas pelo Sagrado Coração às almas aflitas
6 - Promessas relativas aos últimos fins do homem - A grande promessa
7 - Promessas feitas às pessoas seculares e às suas famílias
8 - Promessas particulares feitas às comunidades, aos seminários e às escolas cristãs
9 - Dez promessas aos apóstolos do Sagrado Coração

14 de maio de 2017

A Fraude Intelectual do Marxismo


Jules Monnerot
Edição de 1978 - 204 págs

Resultado de imagem para capelo

Jules Monnerot, autor traduzido em todas as línguas cultas, exceto o russo, em "Desmarxizar a Universidade", obra de leitura particularmente oportuna hoje em Portugal.
DENUNCIA: a fraude intelectual do marxismo: Professores ensinam, a título de ciência, uma mitologia; a colonização da Universidade pela superstição e por crenças fanáticas que não têm a seu favor nem a verdade, nem a maioria; a exegese  catequética a que se dedicam os docentes, sob camuflagem científica; a hipoteca dogmática que esmaga as Ciências  Humanas; a destruição do espírito crítico e da liberdade exigida pela investigação: a generalização do erro pelo sistema de ensino, de raiz centralizadora e unitária; a  produção em série de cretinos artificiais, cretinos "de cultura", como se diz das pérolas; a violação da laicidade do
ensino e da neutralidade do Estado, garantias da liberdade de consciência dos cidadãos;
RESPONSABILIZA: os professores, os pais, a classe econômica, a classe política, o Estado;
DIAGNOSTICA: a ruptura provocada pela contradição de uma cultura subordinada à verdade e o terrorismo do erro, imposto pelo clericalismo marxista;
ANALISA: o novo pensamento revolucionário, no domínio estratégico e no plano táctico;
DEMONSTRA: o risco de quebra da regular transmissão dos conhecimentos, das técnicas e dos valores, que condiciona o desenvolvimento das sociedades avançadas;
PRECONIZA: a desmarxização da universidade.

~ * ~
ÍNDICE
O VALOR DA VERDADE
A FRAUDE INTELECTUAL DO MARXISMO
PAPEL DOS CORPOS DOCENTES NOS MESSIANISMOS DO SÉCULO XX
DERROTISTAS E RENEGADOS DA INTELIGÊNCIA
A ILUSÓRIA NEUTRALIDADE
RESPONSABILIDADE: OS PROFESSORES
RESPONSABILIDADE: OS PAIS
RESPONSABILIDADE: A CLASSE ECONÔMICA
RESPONSABILIDADE: A CLASSE POLÍTICA
RESPONSABILIDADE: O ESTADO
QUANDO O LIBERALISMO APODRECE
ELES NAO TÊM NEM A MAIORIA NEM A VERDADE
RESPONSABILIDADE: O ESTADO (continuação)
SERA PRECISO ABANDONAR AS FACULDADES DE LETRAS?
PRIMEIRA MEDIDA PRATICA PROPOSTA: A PARTILHA DAS FACULDADES DE LETRAS
ANEXO - CONTRA A GUERRA CIVIL

__________
OBS.: Agradeço de forma especial ao Rafael por contribuir com este arquivo. Que Nossa Senhora lhe retribua a generosidade!

1 de maio de 2017

De la obra «LA VIRGEN MARÍA»

Ao efetuar cualquier descarga,
Ajude Este Apostolado contribuindo com cualquier valor,
NUESTRA SEÑORA te bendiga!

Antonio Royo Marín, O.P.
121 págs


Agradecemos al autor de esta obra y a la BAC que nos hayan autorizado  gratuitamente la edición de este libro que ha sido sacado de la obra «LA VIRGEN MARÍA» de dicha editorial. Recomendamos encarecidarnente la lectura de la  mencionada obra completa.

INTRODUCCION

29 de abril de 2017

Compuesto por San Juan de Ávila

Ao efetuar cualquier descarga,
Ajude Este Apostolado contribuindo com cualquier valor,
NUESTRA SEÑORA te bendiga!

San Juan de Ávila
Edición ? - 297 págs


Que trata de los malos lenguajes del mundo, carne y demonio,
y de los remedios contra ellos; de la fe y del propio
conocimiento; de la penitencia, de la oración, meditación y
pasión de nuestro Señor Jesucristo, y del amor de los prójimos.
Compuesto por el Reverendo Padre Maestro San Juan de Ávila,
predicador en el Andalucía.

~ * ~

ÍNDICE

APROBACIÓN

13 de abril de 2017

Suma Teológica - Tradução de Alexandre Correia




O Que é a Suma Teológica

   Suma Teológica é o título da obra básica de São Tomás de Aquino, frade, teólogo e santo da Igreja Católica, um corpo de doutrina que se constitui numa das bases da dogmática do catolicismo e considerada uma das principais obras filosóficas da escolástica. Foi escrita entre os anos de 1265 a 1273. Nesta obra Aquino trata da natureza de Deus, das questões morais e da natureza de Jesus.

8 de abril de 2017

Manual Completo de Orações e Instruções Religiosas

Ao efetuar qualquer download, 
Ajude este apostolado contribuindo com qualquer valor, 

Orae
Pe. João Baptista Reus, S. J.
Edição de 1034 - 432 págs



PERGUNTAS, CUJA RESPOSTA SE ACHA NESTE DEVOCIONÁRIO
1. Para que o sinal da cruz?
2. Que  tem de crer quem é católico?

26 de março de 2017

ADVERTÊNCIA: SOMENTE para Mulheres


Pierre Dufoyer
Edição de 1947 - 146 págs


Prefácio
Este livro é dedicado às raparigas que sonham com o casamento. Com ele se pretende elucidá-las acerca da natureza e fins, dificuldades e alegrias, grandeza e deveres do matrimônio. Assim julgamos ajudá-las a preparar-se devidamente, a escolher o companheiro e a definir a sua conduta durante o noivado.
Obras excelentes têm sido publicadas sobre estes assuntos, mas em que se dá preferência ao aspecto filosófico ou moral. Raros são os escritos que os encaram sob o ponto de vista psicológico e,  por isso, lhe damos a primazia neste volume.
O texto é devido à colaboração dum moralista, de pais e mães de família, de rapazes e de raparigas. Agradecemos a todos e, particularmente, aos rapazes e às raparigas, quaisquer sugestões ou reparos.
O público recebeu a primeira edição muito favoravelmente. Ficamos-lhe agradecidos. Várias raparigas escreveram-nos dizendo que a leitura deste livro fora para elas ocasião de reflexões úteis e o ponto de partida de decididos esforços para adquirirem um maior domínio da sua sensibilidade. Os nossos esforços serão recompensados se de fato contribuírem para a formação de excelentes esposas e de melhores educadoras. É esse o nosso desejo.
~ * ~
ÍNDICE
PREFÁCIO
PRIMEIRA PARTE
O CASAMENTO
1 — Mais belo do que em sonho!
2 — O Casamento
3 — Mútuo aperfeiçoamento
4 — A Maternidade
5 — A educação dos filhos
6— Em terras de Cristandade
7 — Para além do casamento
SEGUNDA PARTE
A CAMINHO DO CASAMENTO
1 — Futura esposa
2 — Futura mãe
3 — A espera do Príncipe Sonhado
4 — Meios de encontro
5 — Perigos!
6 — Para aquelas que podem escolher
7 — O noivo ideal
8 — O noivado



__________
OBS.: Agradeço aos leitores que tornaram possível disponibilizar esta obra aqui Que Nossa Senhora os favoreça muito!

27 de fevereiro de 2017

Para Meditações ou Piedosas Leituras do Mês de Março

Padre Ascânio Brandão
Edição de 1945 - 184 págs


DUAS PALAVRAS ...
"GLÓRIA E PODER DE SÃO JOSÉ" é o título destas páginas, e só ele diz tudo. Aí vão trinta e um capítulos para meditações ou piedosas leituras do mês de Março.

25 de fevereiro de 2017

Quem é Teresa de los Andes?

Teresa de los Andes
Edição de 1986 - 139 págs
Seleção Pe. Marino Purroy R.


QUEM É TERESA DE LOS ANDES?
É uma carmelita viva e transparente como a beleza dos Andes que, beijados pelo sol, refletem nas nuvens imaculadas a luminosidade de Deus presente na natureza. Uma jovem simpática que, com seu carinho e simplicidade, é capaz de abrandar qualquer coração enraivecido. Tem nos olhos uma força mística, penetrante, que parece perder-se no infinito, mas que, na  verdade, sabe para onde olha e o que busca: o Deus vivo e pessoal de sua história. Esta jovem, que na vida carmelitana chamava-se Teresa de Jesus, assim como a sua coirmã Teresa de Lisieux, tomará o nome de los Andes por ter vivido no nosso mosteiro assim chamado.
É a carmelita mais jovem a receber da Igreja o reconhecimento de sua santidade e aquela que viveu menos tempo na vida carmelitana. Somente onze meses.
Ao longo deste tão curto espaço de tempo, conseguiu revelar toda a sua riqueza interior, deixando uma marca profunda dentro e fora da comunidade.
Juanita nasce em Santiago do Chile no dia 13 de julho. Uma família de fazendeiros que entende somente de falência e dificuldades. A primeira educação recebida no lar é séria e cristã, são lançadas, no terreno bom do seu coração, sementes que irão produzir frutos abundantes. Através de seu diário, que conserva a simplicidade infantil e a profundidade de quem procura o absoluto, encontramos a descrição pormenorizada de sua infância. [...]
[...] Gostar da vida é a primeira oração que sobe do coração e dos membros inquietos de Juanita. O seu amor pela família, particularmente pelo avô, será o caminho que a levará a descobrir Cristo como amigo. Amar não é outra coisa que a resposta à experiência do amor. É bem difícil para alguém que nunca se sentiu amado nem experimentou a ternura humana ser capaz de se deixar envolver pela delicadeza de Deus, que deseja acariciar-nos, afagar nossa cabeça para nos fazer sentir o seu amor. Ter medo do amor humano é ter medo do amor de Deus. Por outro lado, isto não é sentimentalismo, mas uma verdade que percorre toda a Palavra de Deus: "Não temas, pois eu te resgato, eu te chamo pelo nome, és meu; porque és precioso a meus olhos, porque eu te aprecio e te amo" (ls 43, 1-4); "Por isso a atrairei, conduzi-la-ei ao deserto e falar-lhe-ei ao coração. Desposar-te-ei para sempre, desposar-te-ei conforme a justiça e o direito, com benevolência e ternura. Desposar-te-ei com fidelidade e tu conhecerás o Senhor" (Oséias 1,16; 21,22).
Juanita sente Jesus como o seu único amado, procura-o com o entusiasmo angustiante de São João da Cruz, com a calma de uma Eilsabete da Trindade. O encontro com Cristo, o Amado, em Juanita realiza-se na Eucaristia. Espera como festa sem igual a primeira Eucaristia, que será um dia sem nuvens: "Depois todos os dias comungava e passava grande tempo com Jesus. Nosso Senhor me falava depois da comunhão". O amor é diálogo, estar juntos, perceber a presença do outro como algo que preenche todos os nossos vazios, desertos e solidões.
Aos quinze anos, encontramos nesta jovem sedenta de vida uma maturidade surpreendente. Percebe que completar quinze anos é uma aventura de iniciação humana, é tomar-se grande, lançar-se na construção do próprio futuro, vislumbrar, embora de longe, o nascer lento, sempre mais nítido, do amanhã.
'Juanita diz: "Para uma menina é a idade mais perigosa. É a entrada no mar violento do mundo. Mas Jesus tomou a direção da minha barquinha, evitando o choque com outros navios, conservou-me solitária para ele. Escondeu-me nele".
O Carmelo já começa a aparecer na sua vida como ponto de referência. É uma força que ela mesma não sabe explicar nem dominar.

21 de fevereiro de 2017

Filósofo, Teólogo e Místico

Luis Alberto De Boni
Edição de 2016 - 268 págs

Fonte
     Boaventura se encontra em uma posição difícil, quando se procura situá-lo no panorama da Escolástica. Ao serem retomados os estudos medievais em fins do século XIX e inícios do século XX, o interesse centralizou-se em Tomás de Aquino, apontado pelo Papa Leão XIII como modelo de pensador cristão e como fonte onde os católicos deveriam abeberar-se em seus conhecimentos filosóficos e teológicos. Foi principalmente ao redor do Aquinate que a Neo-escolástica se desenvolveu, em grande parte num esforço para opor-se ao pensamento moderno que, desde o Renascimento, passando por Descartes, Kant e Hegel, abandonara os cânones medievais. Escolástica e pensamento cristão tornaram-se quase sinônimos de Tomás de Aquino, cuja síntese magnífica, sempre suscetível de novas leituras, parecia eclipsar a dos demais luminares de sua época. E, de uma forma ou de outra, o Doutor Angélico era tomado não só como o mais genuíno e mais importante pensador de seu tempo, mas também como parâmetro de ortodoxia, pelo qual todos os escolásticos deviam ser avaliados.

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo