21 de novembro de 2016

Festa da Apresentação de Maria Santíssima no Templo Sexto Aniversario do Alexandria


Antonio Maia, C.M.
Edição de 1986 - 169 págs

Reformatado do ORIGINAL

Trabalho Cheio de Amor!

Dom Geraldo M . M. Penido
Arcebispo de Aparecida

Certamente dentre os critérios objetivos para julgar uma obra escrita os mais seguros são: forma e conteúdo acima de tudo. Apresentação gráfica e adequada  distribuição das matérias. Tudo isso há de levar-se em conta para um juízo exato  de um livro.
Tenho para mim que, nos planos de Deus, só as obras que são elaboradas com amor, vivido e sincero, com forte sobrecarga de sacrifícios e de limitações,  conseguem frutificar para o bem das almas. Mais uma vez, verifica-se que "só o amor constrói".
Antonio Maia, velho conhecido e amigo, tem a autenticá-lo uma inteira vida consagrada. De poucos eu poderia dizer que vivem ou viveram, com convicção e  entusiasmo, o mais lídimo ideal por que nasceram as Congregações Marianas,  como Antonio o viveu e até hoje vive, já quase no terminal da vida. Como o amor verdadeiro jamais acaba, mas, ao contrário, tende a crescer, se se considera toda a vida de Antonio Maia dedicada ao apelo da santidade, pode dizer-se que o "Pequeno Dicionário de Nossa Senhora" é fruto do mais perfeito amor a Deus e aos homens. A Deus, porque o Autor nunca se afastou do cumprimento exato do primeiro e mais fundamental de todos os mandamentos. Aos homens , porque Antonio Maia foi sempre um apóstolo que tem labutado para que os irmãos se voltem sempre para os caminhos da honradez e da sincera piedade. Não fora ele um Congregado sempre fiel e destemido...
Despretensiosamente intitula seu livro "PEQUENO Dicionário de Nossa Senhora", Antonio Maia sempre estudou com afinco um sem-número de obras católicas, com singular prioridade para os livros mariológicos e marianos. Leu muito. Revistas. Opúsculos. Tratados alentados. Tudo quanto pudesse aumentar seu lastro de cultura e de piedade marianas. Sem dúvida. poderia lançar um volume extenso e respeitável Mas, ele quis apresentar um trabalho pequeno. Que não assustasse os leitores desafeitos a obras de cunho científico, sem limites de páginas e de volumes. Maia deve ter pensado no que ele mesmo fora, quando, na juventude, se perguntava o significado de um ponto ou de outro na doutrina mariológica, ou, em geral, da doutrina católica. Deve ter imaginado consigo mesmo: que bem enorme faria um "pequeno" dicionário que tirasse as dúvidas de congregados, de cristãos de boa vontade, de Filhas de Maria ou de simples curiosos! Foi com este intuito apostólico que ele se deu ao trabalho de investigar, de colher dados. de ler aqui e acolá, nas revistas especializadas e nos livros, tudo o que ele vinha julgando útil aos fiéis saber e ... viver.
Felicito, muito de coração, o prezado e fiel Congregado pelos resultados de suas fadigas e, multo mais, do amor acendrado de seu coração: o "Pequeno Dicionário de Nossa Senhora"
Pedi ao mui prezado Cônego João Corrêa Machado, Presidente da nossa "Academia Marial de Aparecida", que examinasse os originais do livro e, dando-me sua opinião, me dissesse se "nada obsta" à publicação do "Pequeno Dicionário". Com pressurosidade, que agradeço, penhorado, Cônego Machado deu seu parecer favorável. E assim o livro de Antonio Maia recebe, com carinho e amor, o necessário "IMPRIMATUR", que, de muito bom grado, concedo à sua obra, que há de honrar, mais uma vez, nossa Mãe Santíssima e há de ajudar muitos Irmãos desejosos de aprofundamento na Mariologia e no Marianismo.
Abençoo o Autor, sua obra e seus leitores. Que em tudo seja Deus louvado pelo crescimento da devoção a Maria, esclarecida, profunda, inarredável, sempre crescente e sempre fecunda.
Aparecida, 31 de maio de 1986

Festa da Visitação de Nossa Senhora

~ * ~

Epígrafes
"nada mais atual e necessário do que poder apresentar aos fiéis as riquezas do mistério da Virgem Mãe de Deus, situando-os ao mesmo tempo no seu verdadeiro lugar . Com Isso a piedade dos cristãos é alimentada e conduzida ainda na linha de uma autêntica devoção àquela que é também Nossa Mãe. - Revelar aos cristãos uma fisionomia não deformada, não mutilada, mas quanto possível autêntica de Nossa Senhora. E este outro fruto desejável: fazer que Maria seja, muito mais que um ser real , alguém que se conhece e a quem se fala em diálogo. Alguém que me conhece e que invada a minha vida como um ser amado . . . "
"Todo mundo quer ouvir falar sobre Ela. Todos desejam conhecer mais sobre Ela" - "Falar sobre Nossa Senhora é fazer obra de todo o agrado do povo'' - "A história do povo supõe Maria".
" Maria é Importante e necessária na vida de uma pessoa na medida em que esta se abre para Deus".
Ó Maria, que eu agora
Junte na mesma quadrinha:
- Do Céu a Nossa Senhora,
- da Terra, a Senhora minha.

~ * ~

este livro pertence a

                         Nossa Senhora

 e, consequentemente, é de todos aqueles que A amam e querem vê-La glorificada nesta Terra na maior extensão possível; se se permite (sem quaisquer direito de reserva) transcrições, no todo ou em parte, é, na certeza de que seja feita de forma fiel e indicada a fonte. Considerem-se coeditores, com o Autor, todos que, de uma forma ou de outra, generosa e devotamente possibilitaram a publicação destas páginas, dilatando o reinado da Rainha dos Céus (heb. = Shsmaylm), e da Terra ao ensejo dos 2.000 anos do seu bendito nascimento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo