7 de outubro de 2014

Transcrição do livro

Ano 1950 - 26 págs

Fonte

Nosso Senhor instituiu a Confissão para todos. Por isto, todos os católicos se confessam.
O Santo Padre, como qualquer outro homem, ajoelha-se perante seu confessor e diz seus pecados. Uma das primeiras coisas que a criança aprende é fazer uma boa Confissão. A Igreja aconselha seus membros de se confessarem antes da maior parte das ações importantes da vida. E, no fim, quando a morte está lançando a sua sombra, na antecipação do voo rápido da alma para a Eternidade, a graça mais importante que pode ter um moribundo é uma boa Confissão.
Pecadores, depois de uma vida de pecados e vícios, podem achar o caminho de volta para Deus somente pelo arrependimento e a Confissão.
Mas, os Santos gostam de se confessar; pois, depois de ter referido seus pecados e sentido a inefável misericórdia e amor de Deus, verificam quão perto estão de Deus.
É uma coisa encantadora ir uma família inteira à Confissão como preparação para receberem todos juntos o Bom Pastor na Santa Comunhão.
E quando os noivos juntos se dirigem ao confessionário, descobrem um novo laço de união para seu amor.
A Confissão é para todos. Quis Deus que ela fosse a fonte da felicidade e paz, coragem e força.
Este opúsculo, escrito por um eminente diretor de almas, e cuja tradução publicamos, quer ajudar a todos que se confessam. 

2 comentários:

Afonnso Alder disse...

Salve Maria!
Não estou conseguindo fazer o download do livro.

Alexandria Católica disse...

Salve Maria, Afonnso!

Tente agora,

Saudações!

Postar um comentário

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo