30 de abril de 2014

Leitura Indulgenciada para o Mês de Maio

Acompanhe no † Almas Devotas

Retiradas do livro
A Alma Gloriosa de Maria
 Frei Henrique G. Trindade, O.F.M.
 Livros de 1937 - 167 págs

(que em breve estará disponível aqui para o download)


 ÍNDICE

25 de abril de 2014

Não é o ato de reflexão que cria as verdades. Ele somente as constata.

Santo Agostinho
Livro de 1987 - 213 págs



"O que nos atrai nas obras de Santo Agostinho é a profundidade de seu pensamento, expresso a cada momento com força refulgente. As soluções por ele apresentadas aos problemas de seu tempo estão baseadas em princípios que ultrapassam o tempo. Assim, seus escritos permanecem vivos, conservando singular poder espiritual. As obras de tal gênio — um dos maiores que honraram a Igreja e mesmo toda a humanidade — terão sempre leitores". (P. Fulbert Cairé)
Nesta obra — “De vera religione” — Santo Agostinho mostra que a verdadeira religião é a de Cristo, “verdade absoluta, viva e vivificante”. 0 fim último da religião é a felicidade do homem, identificada com o amor a Deus e ao próximo.

"O caminho de toda vida boa e feliz encontra-se na Verdadeira Religião. (...) Nesta era cristã já não há lugar  para dúvidas sobre a religião a que se deve aderir de preferência a todas as outras. Só ela leva, de fato, à verdade e à felicidade. (...) Guardemo-nos dos falsos cultos. Previnamo-nos contra uma religião feita de imaginações. Pois é melhor qualquer realidade verdadeira do que tudo quanto possa ser forjado arbitrariamente. (...) Que nossa religião não seja culto às obras humanas. Os operários que as fabricam valem mais do que elas. Contudo, nós não os devemos cultuar. (...) "Não sirvamos, pois melhor as criaturas do que ao Criador"(Rm 1,25)."

__________
OBS.: Este arquivo não contém o "Sumário das Notas Complementares".
Agradeço de forma muito especial ao leitor que constantemente tem colaborado nos enviando arquivos preciosos. Que Nossa Senhora lhe favoreça muito e sempre!

22 de abril de 2014

Esclarecimentos oportunos aos católicos e não católicos

O Espiritismo
D. J. E. Corrêa - Bispo de Caratinga
Transcrição do livro de 1959 - 17 págs



AVISO IMPORTANTE
Estamos tratando do Espiritismo, para esclarecer e acautelar os católicos sobre os erros tão grosseiros e tão perigosos, e ao mesmo tempo para ajudar sinceramente aos que estão errados de boa fé.
Ensinar a verdade é para nós um direito e um dever. E a verdade não pode prejudicar a ninguém. E com a verdade não estaremos fazendo injúria a ninguém.
Se alguém ainda ficar com dúvidas, poderá consultar outros livros, ou dirigir-se a um sacerdote ou ao próprio Bispo Diocesano.
Já que todas as tolices encontram apóstolos audazes, por que não trabalharmos pela verdade que liberta e salva?

1. INTRODUÇÃO E EXPLICAÇÃO
Vamos tratar do Espiritismo, que vai grassando por toda a parte, devido à ignorância de nosso povo, à sede de religião e à deficiência de uma religiosidade autêntica e intensamente vivida.
É preciso esclarecer. A luz não faz mal. Mas, não basta esclarecer: é preciso formar e proporcionar ao nosso povo oportunidade de viver a sua religião, para que empregue suas qualidades religiosas e fique satisfeito.
Combatemos o Espiritismo, porque é um perigo real para a saúde física e mental de nossa gente. Combatemos o Espiritismo, então, porque amamos nossa gente, amamos nossa Pátria, amamos os espíritas, amamos a verdade. Combatemos o erro, amando os que erram. Queremos o seu bem e a sua salvação.
Não vamos maltratar ninguém, nem fazer afirmações gratuitas, mas mostrar a verdade para quem tem olhos de ver. Se um espírita sincero seguir os nossos escritos, no fim estará conosco e dará graças a Deus.
E, depois, se alguém quiser continuar errado, será por conta própria, e não terá desculpas perante Deus. Errar é humano, mas ficar errado é diabólico.
~ * ~
ÍNDICE
1 - Introdução e explicação
2 - O Espiritismo nasceu de uma trapaça
3 - O Espiritismo é uma trapaça
4 - Que pensar dos fenômenos espíritas
5 - O demônio no Espiritismo
6 - Macumba e demonolatria
7 - Espiritismo é a negação de todo Cristianismo
8 - O Espiritismo é condenado pela Bíblia
9 - O Espiritismo é condenado pela Igreja
10 - Quem é espírita fica excomungado
11 - A reencarnação é mentira
12 – O Espiritismo é anti-científico
13 - O Espiritismo faz os loucos
14 - Os loucos fazem o Espiritismo
15 - Existe o inferno?
16 - Ninguém pode assistir às sessões espíritas
17 - Ninguém pode ler livros espíritas
18 - No Espiritismo não há caridade
19 - Ninguém pode favorecer o Espiritismo
20 - Só a Igreja Católica é a Igreja de Cristo
21 - Fora da Igreja não há salvação
22 - Que fazer pelos que erram?



__________
OBS.: Que Nossa Senhora cumule de bençãos o leitor que nos enviou esta transcrição para esclarecer e alertar tantas almas sedentas da Verdade! Nossos sinceros agradecimentos ao Sr. Ricardo.


10 de abril de 2014

Elas na sociedade

Regine Pernoud
Livro de 1984 - 268 págs



ÍNDICE
Introdução
Primeira parte
ANTES DO TEMPO DAS CATEDRAIS
1. Clotilde
2. Um novo tipo de mulher: a religiosa
3. As mulheres e a educação
Dhuoda
As que leem e as que escrevem

Segunda parte
A IDADE FEUDAL
1. "Clima cultural"
2. Dona de casa
3. Feminilidade
4. O "amor, essa invenção do século XII"
5. Fontevraud
A Ordem de Fontevraud
Bertrad
Emengarda
As duas Matildes
As cartas da rainha Leonor
6. As mulheres e a vida social: o casamento
As mulheres e a atividade econômica: rurais e citadinas
7. As mulheres e o poder político
Uma suserana: Adélia
Uma rainha: Ana
Inês e Matilde, ou o papa e o imperador
A rainha querida

Terceira parte
PASSADO O TEMPO DAS CATEDRAIS
1. Da corte do amor à universidade
2. Duas raparigas como as outras: Joana e Catarina
Conclusão: das mulheres de anteontem às de hoje
Notas

3 de abril de 2014

O Peregrino de Deus

Frei Damião de Bozzano
Livro de 1955
       
       Transcrição - 79 págs                            Livro - 191 págs











PREFÁCIO
EM DEFESA DA FE, é um sugestivo titulo o livro que Frei Damião de Bozzano dá à publicidade como lembrança de suas inúmeras e fecundas Santas Missões pregadas no decurso de vinte longos anos nas capitais e no interior do Nordeste brasileiro.
Lendo o presente trabalho temos a impressão de ver realmente a bondosa e austera figura do grande Capuchinho e ouvir o tom profético de suas candentes apóstrofes aos pecadores, amancebados, adúlteros, protestantes, espíritas, acenando-lhes com voz vibrante a consequência inevitável de suas vidas transviadas: O Inferno.
Laureado na Universidade Gregoriana de Roma, em Teologia Dogmática e Filosofia, Bacharel em Direito Canônico e por vários anos erudito professor de Sagrada Escritura, Frei Damião, usando de uma linguagem simples, compreensível, adaptada à população provinciana, é realmente admirável na lógica cerrada de sua argumentação e nas conclusões sempre claras e ao alcance de todos.
Além da firmeza de doutrina, da lógica impecável a da simplicidade de forma, há ainda, neste livro outra qualidade de inestimável valor e que constituo a sua alma: A fé inabalável e a virtude dos santos.
Sua virtude verdadeiramente excepcional, que é o segredo da eficácia de suas missões, perfuma todas as páginas. esclarece todos os argumentos, fortalece todas as conclusões e se transforma em poderoso motivo para a nossa adesão às verdades que defende com tanta convicção e clareza.
É que sua vida, seus exemplos, suas palavras são a melhor demonstração das verdades que prega.
EM DEFESA DA FÉ é pois um livro precioso que fala à inteligência e ao coração, destinado a opor um dique intransponível à onda avassaladora do corrução com que a heresia do Lutero ameaça as mais esplêndidas tradições do Brasil católico.
É assim que Frei Damião, visando unicamente o bem das almas, multiplica-se a si mesmo, perpetuando no tempo e no espaço as suas grandes missões em defesa da fé que cimentou os alicerces da nacionalidade e que recebemos, como preciosa herança, dos nossos antepassados, para construir na solidez dos seus princípios a felicidade do nosso futuro.
                 Recife, 20 do agosto de 1953
                                            FREI OTÁVIO DE TERRINCA, ofmcap


~ * ~

ÍNDICE 

I — A verdadeira regra de fé
II — Regra de fé protestante
III — A verdadeira Igreja
IV — Perpetuidade do primado
V — Infalibilidade do Papa
VI — Os Sacramentos
VII — O Batismo
VIII —  Confirmação ou Crisma
IX — A Eucaristia — Palavras da promessa
X — A Eucaristia — Palavras da instituição
XI — A Eucaristia e a tradição
XII — A comunhão sob as duas espécies
XIII  — O santo sacrifício da missa
XIV  — Confissão — Palavras da instituição
XV   — Confissão — sua instituição divina provada pela tradição e pela razão
XVI — Extrema Unção
XVII — Ordem
XVIII — O Sacramento do Matrimônio
XIX — Indissolubilidade do matrimônio à luz da fé
XX — Indissolubilidade do matrimônio à luz da razão
XXI — O culto de Deus, dos Santos e das imagens
XXII — Intercessão da Virgem Santíssima e Santos
XXII — Divina maternidade de Maria
XXIV — Virgindade de Nossa Senhora
XXV — A Imaculada
XXVI — O Purgatório

1 de abril de 2014

São Bernardo de Claraval e sua Família

Crônica de uma Família
Pe. M. Raymond, O.C.S.O.
Livro de 1964 - 366 págs

Nesta obra dará com uma história da qual você nunca ouviu falar. Calhando maravilhosamente como base de romance, enquanto fato, prova com assaz proeza que jamais houve uma história tão sem igual.

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo