2 de setembro de 2012

Difundir o conhecimento sobre a Sempre Virgem Maria

Como a Igreja Ensina
Padre E. Neubert
Marianista, Doutor em Teologia
Transcrição do Livro de 1945 - 129 págs

Fonte

Excertos do Prefácio

 [...] “Todos os dias falamos de Maria, reunimo-nos diante dos seus altares, alegramo-nos por sermos seus filhos e por participarmos de associações mais especialmente dedicadas ao seu culto. Porém, na ordem da fé, mal a conhecemos e mal nos damos conta de tudo o que Ela representa para Deus e para nós. A muitos desses cristãos a augusta Virgem poderia lançar a censura que Deus fez ao seu povo pela boca de Isaías: ‘Nem os bois me reconheceram nem o meu povo me compreendeu.”*
* G.J. Chaminade, fundador da Sociedade de Maria (Marianistas) e das Filhas de Maria Imaculada, no Petit Traité de la Connaissance de Marie – Téqui, Paris, 1927, p. l.
 [...] “Não é necessário proceder a uma pesquisa minuciosa para constatar a ignorância da grande maioria dos fiéis a respeito da Mãe de Deus, mesmo daqueles que se consideram instruídos, mas cuja bagagem mariológica se resumiria a algumas linhas contendo a enumeração dos principais privilégios e a afirmação do seu poder e bondade.
  É fácil prever que, se a devoção a Maria se baseia menos no dogma do que no sentimento, será tão instável como o sentimento. Pode manifestar-se muito terna ou entusiasta em certos momentos, mas quase desaparece ou apenas subsiste com eficácia limitada em outros, nos quais ela sobretudo é necessária: nas tentações da idade crítica e na época das aspirações viris ao apostolado. De uma doutrina rudimentar, não pode brotar mais que uma devoção amesquinhada. Até essa devoção amesquinhada pode, em certas ocasiões, produzir resultados surpreendentes, que no entanto representam apenas uma ínfima parte do que obteriam os que são dotados de sólida devoção à Virgem. Quem conhece de perto certas almas mariais, encanta-se com as maravilhas de santidade e fecundidade apostólica que nelas opera a união com a Mãe de Jesus. São essas as almas que “descobriram a Santa Virgem”. Para a maioria, esse descobrimento ainda não se fez.

[...]  Este livro tem o objetivo de contribuir para essa difusão do conhecimento de Maria. Foi redigido tendo em vista os sacerdotes que, por diversas causas, não podem se dedicar ao estudo das obras especializadas; as religiosas e religiosos, sobretudo os que se dedicam ao apostolado da educação; os leigos piedosos, a cada dia mais numerosos, que desejam compreender melhor para poder viver melhor. Tem em vista também essa juventude apostólica, ardente e generosa - sobretudo a das nossas revitalizadas congregações marianas - que constitui a esperança da Igreja e da sociedade. Essa juventude sabe que, para sua ação ser eficaz, deve impregnar-se da vida de Cristo, mas sabe também que só se conseguirá compreender bem a Cristo por meio de Sua Mãe.” [...]


~ * ~ * ~


ÍNDICE

Prefácio

Introdução

Parte I
As Funções de Maria Santíssima

Capítulo I
A Maternidade Divina, Grandeza Fundamental de Maria

Capítulo II
Maternidade Espiritual, Complemento da Maternidade Divina

Capítulo III
A Mediação Universal

Capítulo IV
A Missão Apostólica de Maria

Capítulo V
A Realeza de Maria

Parte II
Os Privilégios de Maria

Capítulo VI
Imaculada Conceição

Capítulo VII
A Virgindade de Maria

Capítulo VIII
A Santidade de Maria

Capítulo IX
Significado da Assunção

Capítulo X
A Bem-Aventurança de Maria

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo